Menu

Mai 2016 | ano 1, ed. 6

17 de February de 2017

Ler Online Download pdf

Prezados leitores, com enorme satisfação a BMJ apresenta aos senhores a sexta edição do Boletim BMJ. Esta edição conta com reflexões de nossos consultores de extrema relevância para  especialistas e operadores de comércio e negócios internacionais, e tem a honra de contar com a contribuição especial de Lígia Dutra Silvia, da Gerência de Estratégia de Mercado da APEXBrasil.
Wagner Parente Filho inaugura esta edição com seu artigo Por que manter a exportação quando o mercado interno é mais favorável?, traz elementos para uma reflexão muito relevante sobre a importância de manter o foco no mercado internacional, a partir da análise de estratégias comerciais de duas grandes players do mercado de calçados do Brasil, e o consequente impacto do mercado externo no desempenho operacional global de ambas as empresas.

No artigo de destaque desta edição, Lígia Dutra Silva, em Padrões trabalhistas em negociações comerciais,aborda a discussão sobre a garantia de direitos trabalhistas em acordos de comércio, como o TPP. Com muita propriedade, a autora chama a atenção dos leitores para a importância de que especialistas
e negociadores tenham cautela não só para evitar possíveis reduções de padrões regulatórios nacionais, mas também para a eventual criação de barreiras ao comércio internacional disfarçados de proteção aos direitos dos trabalhadores.

Na seção Comércio em Foco, divulgamos dados relativos ao México, um dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil, e hoje foco das discussões no
âmbito do governo. Em seguida, Juliano Braga Griebeler, em seu artigo A importância da análise de riscos políticos para os negócios, aborda tema de extrema relevância para empresas
nacionais e internacionais que atuam no Brasil, país com forte presença estatal nos negócios. Nesse sentido, o autor destaca a importância de uma boa compreensão do sistema político e acompanhamento dos atos do governo tanto para empresas multinacionais quanto para nacionais, bem como associações e outros países, a fim de que possam evitar a perda de grandes investimentos ou oportunidades de parceria por desconhecimento do timing político e dos planos do governo.

No último artigo desta edição, Edgard Vieira, em Brazil’s move into “new generation” trade agreements: perspectives and challenges, contribui com reflexões atuais sobre os novos acordos de comércio que estão sendo firmados e aprofundados pelo Brasil, incluindo o primeiro acordo de compras governamentais assinado pelo Brasil com o Peru no final do mês de abril. O artigo, assim como os demais desta edição, é leitura obrigatória para todos aqueles que atuam, direta ou indiretamente, com comércio internacional. Para finalizar este número, apresentamos os últimos acontecimentos na OMC em relação a negociações e disputas.

Boa leitura!

CATEGORIA:

Press office